Notícias Barra Velha

Valéria Knopik

 



SEGREDO DA VIDA LONGA
ESTUDOS COMPROVAM A ATUAÇÃO DE PROBIÓTICOS NA MICROBIOTA INTESTINAL
ATUANDO COMO AGENTES PARA UMA VIDA LONGA

Há cerca de um século o cientista Russo Elie Metchnkoff difundiu a
ideia que poderíamos melhorar a saúde e ampliar a longevidade substituindo
nossos micróbios intestinais tóxicos derivados da digestão das proteínas,
por bactérias ácido-lácticas benéficas.

Desenvolveram-se então estudos que mostraram que os probióticos quando
administrados em doses corretas são benéficos para a saúde do hospedeiro,
fazendo bem a sua saúde.

A fermentação já é utilizada como meio de conservar alimentos a milhares
de anos, e os probióticos produzem ácido lático à partir dos carboidratos,
a presença de tais micro-organismos diminui o PH e impede uma proliferação
de bactérias tóxicas aos nosso intestino.

Há também um grupo de substâncias chamadas de prebióticos que contém, micro
organismos em sua composição, os quais são mal digeridos por nosso orgânismo,
mas servem de alimento para bactérias boas no intestino. Tais substâncias
são usadas em diversos alimentos como bolachinhas, cremes de untar e produtos
lácteos. Os mais comuns são: a oligofrutose, a inulina, os galactooligosacarídeos,
a lactulose e os oligossacarídeos do leite de peito.

A lactulose por exemplo tem sua função em tratamentos de constipação e
encefalopatias de causa hepática, enquanto a fermentação da oligofrutose no
cólon gera o aumento de bifidobatérias, aumento da absorção de cálcio,
aumento de peso fecal, encurtamento do trânsito gastro-intestinal e redução dos
níveis de lipídeos no sangue. O aumento destes micro-organismos diminui a
quantidade de amônia no sangue, que é um agente tóxico e produz vitaminas e enzimas
digestivas.

Em termos mais diretos, existem estudos mostrando a atuação dos probióticos em vários
transtornos gastrointestinais, como para evitar a diárreia após utilização de antibióticos,
doenças inflamatórias do intestino como sindrome do intestino irritável, infecções vaginais
e alterações de imunidade. Também foram pesquisados para tratamento de artrite reumatoide,
eczema atópico e cirrose hepática. Ainda existem indícios da atuação de probióticos na redução
de colesterol mas há contradição nos resultados.

Cerca de 60% das células imunes do organismo se encontram no intestino e são responsáveis pela
resposta imunológica do mesmo para a prevenção de alergias alimentares e controle de
microrganismos patógenos, que são os vírus, bactérias e parasitas, os quais são combatidos
diariamente por nosso organismo. Aumentando os agentes de defesa do corpo, ganhamos imunidade
e consequentemente mais saúde e resistência a doenças.


Isso nos leva a importância de ingerir iogurtes e produtos fermentados com colônias de probióticos.
Outra fonte é o Keffir que é cultivado por muitos à gerações, tema que abordaremos na próxima matéria.


Fonte: World Gastroenterology Organisation, 2008



Valéria Knopik

Formou-se em Turismo pela Universidade Positivo e após alguns anos de experiência
na área decidiu focar-se na área de saúde alternativa, especializando-se em
Regressão de Memória pelo Instituto Era Dourada e em Aromatologia pelo IBRA –
Instituto Brasileiro de Aromatologia. Atua como Terapeuta Holística na empresa
Cabana Encantada, local em que estuda e aplica os conhecimentos sobre os óleos
essenciais e regressão no tratamento de patologias do corpo e da mente, focando
na qualidade de vida de seus pacientes.








IMPORTÂNCIA ANIMAL
CONHEÇA AS FONTES DE UMA IMPORTANTE VITAMINA PARA A SAÚDE

A vitamina B12, sigo explanando sobre as vantagens de se manter o organismo
com suas vitaminas em niveis equilibrados.

Como já pontuei os problemas que uma dieta falha em B12 pode acarretar, discorro
agora sobre as fontes desta vitamina tão necessária para a manutenção da saúde.

A Vitamina B12 é produzida por micro-organismos e encontrada na dieta rica em carne,
leite e ovos. Isso porque poucos vegetais possuem essa vitamina, e mesmo assim durante
processos de fermentação, como chucrutes e cerveja.

A quantidade de vitamina B12 pode variar dependendo do tipo de carne e mantém seus mais
altos níveis de concentração nas víceras e intestinos, onde é produzida, ou no fígado
onde é armazenada.

Além da carne, o leite e os ovos também tem sua consentração de B12, por tanto são boas
opções de ingestão. Há estudos que indicam os queijos, derivados de leite e ovos como sendo
de mais fácil assimilação pelo nosso corpo. Isso porque, segundo eles a vitamina B12 é sensível
ao calor do cozimento, tendo suas quantidades diminuidas após o preparo das carnes. Diferentemente
dos queijos, peixes e derivados que tendem a precisar de menos tempo de aquecimento para o consumo.

Os queijos com maior teor de vitamna B12 são: camembert, emmental e o gouda, e os ovos de galinha
são as opções com maior reserva desta vitamina para quem opta para uma dieta sem carne.

Porém uma dieta vegetaria ou vegana deve ter um acompanhamento continuo para intervir com suplementações
caso seja necessário.

A dose diária de consumo de um adulto está em torno de 7 microgramas diáriamente, segundo novos estudos.
Isso porque muito pode se perder desde a ingestão, incluindo problemas intestinais, tabagismo, consumo
de álcool, esforço físico e uso de medicamentos ou drogas. No caso de dosagens superiores ao necessário,
o excedente é expelido na urina sem maiores problemas, porém a longo prazo doses muito altas podem
sobrecarregar os rins que fazem a drenagem na vitamina no organismo.

A saúde integral prima pelo equilibrio, sem faltas nem excessos, cuidando do fisico e do emocional!


Fonte:Dr. Jörg Schweikart






MOTIVOS PARA SORRIR
USO DA VITAMINA B12 PODE COMBATER A DEPRESSÃO

A vitamina B12, ou as coenzimas da B12, é responsável por vários processos
metabólicos no organismo e extremamente importante para construção do DNA,
proteção e regeneração dos nervos, composição do sangue, renovação celular
e a formação de neurotransmissores. Ela também pode ser citada pela importância
na desintoxicação do organismo já que a vitamina captura cianetos tóxicos e faz
sua eliminação por meio da urina. Até mesmo em casos de inalação de fumaças tóxicas,
como cigarro, o uso da vitamina B12 tem propriedades conhecidas.

A vitamina B12 não é produzida pelo organismo e isso significa que deve ser
ingerida e absorvida pelo organismo para manter várias funções vitais no
funcionamento do corpo. Se a quantidade da mesma não for insuficiente, pode
enfraquecer o sangue, gerando uma anemia grave. Também em casos de má
distribuição das células, pode haver um enfraquecimento das membranas
celulares, e desencadear problemas como distúrbios na criação do DNA,
e neste caso quando se danifica neurotransmissores pode ser o início a uma
depressão ou psicose.

No caso desta vitamina não estar em quantidade suficiente, ela não mantém
suas funções nos processos metabólicos dos quais faz parte e assim não exerce
sua função de proteção dos nervos, podendo acarretar no Mal de Parkingson,
esclerose múltipla, casos de demência e diversos outros problemas
neurológicos.

Tratamentos a base da vitamina B12 estão sendo ministrados para regeneração
dos nervos, fadiga crônica e fibromialgia. Pois embora não seja a substância
principal nestes casos, é atuante como niveladora para homocisteina, a qual
repara os déficits em questão.

É ressaltada a importância da vitamina B12 no desenvolvimento cerebral, e no
caso de algumas doenças hereditárias, pode ocorrer uma dificuldade na síntese
das coenzimas, sendo assim é verificado em alguns estudos que a carência
das coenzimas da vitamina B12 podem desencadear um mau funcionamento e fraqueza
do cérebro, que pode ser tratado com a suplementação da substância.

Como a vitamina B12 atua com o auxílio de outras vitaminas do complexo B, assim
como da metilcobalamina e depende de haver ácido fólico no processo é de suma
importância observar os níveis de todas estas substâncias antes de determinar
um parecer.

Mas de fato, a vitamina B12 é um coringa na manutenção de nosso corpo e de nossa
mente, tendo em vista sua atuação geral em todo o organismo e se observado com
cautela pode evitar muitos problemas mais sérios.

Fonte:
http://www.vitamina-b12.net
Dr. Jörg Schweikart








NÃO USE PROTETOR
A CURA DAS PRINCIPAIS DOENÇAS DESTE SÉCULO PODE SER OBTIDA ATRAVÉS DO SOL

O sol tem sido tratado como vilão da saúde da pele e expor-se a ele
está sendo visto quase como uma irresponsabilidade. Isso porque o
mesmo foi responsabilizado por inúmeros problemas de pele, inclusive
câncer.

Assim sendo, a população mundial se afastou dos raios solares, seja
pelos apelos da mídia, seja pela correria cotidiana, o fato é que o
tempo de exposição solar foi restringido a poucos minutos, muitas
vezes através da janela do carro ou do apartamento.

Ocorre que a vitamina D, ou hormônio D3 é insubstituível em nosso
organismo e sua produção somente ocorre quando a pele é exposta ao
sol do início da tarde por pelo menos 20 minutos todos os dias e sem
protetor solar.

Quando o sol toca a pele, encontra a gordura do pré colesterol ou
o pré hormônio D3 e a partir deste encontro o organismo produz uma substância
chamada calcidiol que segue para os rins, sendo responsável entre outras
coisas por manter os níveis de cálcio do corpo.

Já nos tecidos a incidência de sol se manifesta formando uma outra substância
denominada calcitriol, um esteroide capaz de reparar doenças em todo o corpo.
Um corticoide milagroso criado pelo organismo, para sua própria manutenção.

Tal substância funciona como um conector ligando seu gene e expondo seu genoma,
para produzir enzimas e proteínas capazes de proteger o corpo, como soldados
lutando contra as doenças.

Por tanto nosso organismo trabalha de forma interligada num complexo sistema
interdependente e se qualquer substância falta, afeta todo o processo de mantê-lo
em ordem. E o impacto pode aparecer nos mais diversos segmentos.

Então doenças como diabetes, hipertensão, obesidade, depressão, doenças cardíacas e
muitas outras podem estar intimamente relacionadas aos níveis de vitamina D e do tempo
de exposição ao sol de cada indivíduo.

Se você tem alguma destas patologias mencionadas, ou passa bem longe do sol, procure
seu médico e acompanhe os níveis de vitamina D. Faça as pazes com o sol e seja feliz!

Fonte: Uol









A FRAUDE DOS VEGETAIS

Sabe-se que para ter uma vida saudável e um organismo trabalhando em harmonia
é necessária uma alimentação balanceada com muitas frutas, verduras e repleta
de vitaminas.

Mas e se mesmo consumindo os alimentos certos tais substâncias não chegassem
a ser assimiladas por nosso corpo, ou pior, e se tais alimentos não mais
fornecessem a quantidade adequada de nutrientes necessários?

Muito se fala sobre sementes geneticamente modificadas, os famosos transgênicos,
em agrotóxicos e no fato de ser uma incógnita os prejuízos a longo prazo para o
ser humano.

Mas o fato é que temos mais um fator a ser pontuado: a qualidade do solo!

Por anos consumimos alimentos por conterem propriedades específicas para a manutenção
da saúde do corpo e da mente, priorizando os déficits de cada indivíduos, mas segundo um
levantamento que abrangeu instituições de renome, o solo do Brasil é pobre em minerais.

A questão é que a carência de nutrientes no solo está alterando a qualidade das hortaliças
que nascem dele, deixando a desejar na nutrição inclusive dos animais que necessitam de tais
minerais para compor sua dieta e oferecer produtos de qualidade para o nosso consumo.

A falta de minerais como o selênio é responsável por inúmeras doenças e a variação destes
minerais de acordo com a região do país pode alterar até o nível de produtividade dos indivíduos.

A ingestão das vitaminas é importantíssima para a manutenção da vida, e algumas delas, quando
em falta prejudicam inúmeras funções vitais, inclusive algumas destas substâncias somente são produzidas
quando o corpo tem quantidade suficiente de outras substâncias ou vitaminas, necessárias
para o processo, como a vitamina D que auxilia na sintetização de diversas outras substâncias no
organismo.

Por tanto é extremamente importante quantificar os nutrientes que estão sendo ingeridos,
pedindo a seu médico um hemograma bem detalhado e que informe como estão as taxas de glicose,
B12, Vitamina D, além de outras de extrema importância para funcionamento do corpo.

Assim sendo se você se sente cansado em demasia, depressivo, angustiado, engordando ou
emagrecendo sem uma causa aparente, dores de cabeça frequentes, gripes e resfriados recorrentes,
cãimbras frequentes, constipações além de outros sintomas é bom se ater a falta de nutrientes.
Talvez o que esteja ingerindo não seja suficiente para o seu ritmo diário e precise de
alguma suplementação.

E fica a dica: é imprescíndivel se expor ao sol em torno de 15 minutos todos os dias para a
assimilação da vitamina D, principalmente na região do peito e braços para melhor captar
os benefícios da energia solar.

Fontes:
Universidade de Viçosa – MG em conjunto com a Organização das Nações Unidas para a
Agricultura e Alimentação (FAO);
Organização Mundial da Saúde (OMS);
Fundação Getúlio Vargas (FGV); e dados coletados pelo Instituto Brasileiro de
Geografia e Estatística (IBGE).
Dr. Humberto Ferreira Moura, MD
Edição e Revisão:
Daniel Soares






BANDIDO DA HISTÓRIA
O GLÚTEN COMO O VILÃO DAS DOENÇAS DESTE SÉCULO

Uma em cada oito pessoas no planeta irão desenvolver o Alzheimer
após os 65 anos.

Estudos recentes indicam que a doença está associada a altas doses
de carboidratos e açucares.

Algumas doenças como o Alzheimer e a Esquizofrenia, geralmente estão
associados a anomalias cerebrais que podem ter sua causa no consumo do
glúten. Isso porque o mesmo ao entrar no organismo provoca uma reação
negativa em cadeia que impacta diversos órgão do corpo.

Além das massas que contém glúten terem difícil digestão desde a chegada
no estômago, e dos carboidratos se tornarem açúcares em nosso organismo, ao
se introduzir uma substância estranha em nosso sistema digestivo, o mesmo
reage de forma confusa.

As proteínas mal digeridas se alojam em nosso complexo cérebro, como lixo
num mar de neurônios, dificultando que eles se comuniquem. Também por conta
da ingestão do glúten o material neural se modifica causando a inatividade
ou mal funcionamento dos mesmos. Consequentemente afetando a saúde mental
do indivíduo e por conta destas mesmas alterações sofre a diminuição da
circulação de sangue no cérebro, ocasionando a falta de oxigênio e nutrientes.

Sabe-se que desde 1954 já se relatavam casos de Esquizofrenia curados com a
retirada do glúten da dieta.

Neste contexto nos cabe agir para aumentar nossa qualidade de vida hoje e nos
anos que se seguirão, pois na Era da informação sucumbir pela ignorância não é
aceitável e tão pouco conveniente.

Porque envelhecer com saúde faz a diferença!

Fonte: https://www.youtube.com/watch?v=RAAqHTsPVkI
www.ivandendeliosanctus.com.br
www.academialairribeiro.com.br









MODIFICAÇÕES GENÉTICAS ACRESCENTARAM 4X MAIS GLÚTEN NO TRIGO

Ao se falar de tratamento para saúde e qualidade de vida é necessário
fazer uma análise de padrões comportamentais e uma anamnese das
patologias presentes em cada indivíduo. Pois cada organismo é diferente
assim como os costumes e alimentação de cada pessoa ou família.
Mas vamos nos ater ao primeiro item que coloco como imprescindível a
averiguação, o consumo do glúten.

Embora os relatos de consumo de pães e massas, além de derivados de
farinha de trigo, cevada e outros estejam presentes desde os primórdios,
devemos lembrar que muitas diferenças ocorreram nestes alimentos no decorrer
deste período. As modificações genéticas por exemplo ampliaram em cerca
de quatrocentos por cento a quantidade de glúten presente no trigo. E devemos
levar em consideração o volume de pães e massas na alimentação moderna,
que se farta por dispor de pouco tempo para as refeições que a cada dia
se tornam mais estressantes.

Ao ingerir este tipo de alimento, o bolo alimentar além de encontrar
dificuldade na digestão desde o estômago, chega ao intestino e danifica as
paredes do mesmo tornando-as permeáveis. E aquele alimento que deveria ser
processado e transformado no intestino, para então ser excretado, deixa de
cumprir sua função. Com as paredes danificadas, a síntese dos nutrientes fica
comprometida e retornam para o sangue substâncias que não estariam prontas
para a assimilação do organismo. Assim o intestino que é um dos principais
responsáveis pela nutrição do corpo se inflama e danifica o restante do processo.
Sem a quantidade necessária de nutrientes o corpo padece e outras funções são
comprometidas pela falta de vitaminas como veremos na coluna da próxima semana.

Fonte:
Ivandendelio Sanctus
Academia Lair Ribeiro
Valéria Knopik
Formou-se em Turismo pela Universidade Positivo e após alguns anos de experiência
na área decidiu focar-se na área de saúde alternativa, especializando-se em
Regressão de Memória pelo Instituto Era Dourada e em Aromatologia pelo IBRA –
Instituto Brasileiro de Aromatologia. Atua como Terapeuta Holística na empresa
Cabana Encantada, local em que estuda e aplica os conhecimentos sobre os óleos
essenciais e regressão no tratamento de patologias do corpo e da mente, focando
na qualidade de vida de seus pacientes.







A FONTE DA JUVENTUDE

Já é de praxe observar a incansável busca pelo envelhecimento minimizando seus
impactos e atenuando suas linhas e caminhos.

Costumo escrever muito sobre os mistérios da psique e sobre as doenças da alma,
mas neste instante quero tratar de algo mais impactante no tempo: as rugas e
linhas de expressão.

Sou prática, sem tempo e sem muita paciência para horas de academia e longos
tratamentos com cremes e maquiagens. Costumo acreditar muito na minha convicção
de que um belo sorriso irradia luz ao mundo e retorna a si mesmo com juventude
eterna. Mas sabemos que isso tem um sentido muito literal e é na prática que
quero aplicar agora.

Há cerca de cinco anos atrás erradiquei o glúten e a lactose da minha vida,
e atribuo isso a um grande iridologista e amigo que me fez testar e comprovar
os males que estas substâncias faziam ao meu organismo, que estava muito
sensibilizado, tendo crises recorrentes de enxaqueca e gastrite. Segui
acompanhando minha nutrição com redução de carne, aumento de ovos, legumes
e verduras, além da ingestão de óleos vegetais como oliva, coco e linhaça,
cada qual com suas especificidades, assim como algumas suplementações necessárias
como ômega 3, iodo e a fundamental vitamina D, tão precária para uma Curitibana
nata de apartamento, limitada a utilização de automóvel e curtos períodos de
exposição solar.

Veja que as ações foram muitas, mas quero ressaltar a classe da qual faço parte,
os Aromatólogos: especialistas na utilização e ministração de óleos essenciais,
visando melhorias na saúde do indivíduos que a eles recorre. E acho imprescindível
uma idéia da qual compartilho: “Agentes cosméticos caem na corrente sanguínea e
por tanto devem ser substâncias que possam ser ingeridas sem danos para saúde”.

E nesta óptica ressalto alguns coringas “anti-ages”, como a mirra indiana capaz
de complementar regiões como um milagre de botox. O tea tree incrível para
reações adversas na pele como acnes e inflamações em geral. A lavanda que acalma
a pele até mesmo em casos sérios de queimaduras. A Rosa e o Gerânio que são
incríveis tonificantes e calmantes. Seria uma lista infinita em termos mundiais,
pois cada óleo é especifico de uma região do globo e tem suas peculiaridades em
cada situação.

Relevo a importância de se voltar aos tratamentos alternativos, que têm impactos
minimizados e por vezes nulos, ao contrário de tratamentos alopáticos que embora
muito necessários em alguns casos, possuem em sua maioria efeitos colaterais
altamente danosos, a vários órgãos do corpo. O mesmo se aplica as cirurgias
plásticas que além de serem altamente invasivas, demandam o uso medicamentoso
de fórmulas fortíssimas para garantirem o sucesso do procedimento.

Devo ressaltar que após toda essa explanação sobre saúde complementar, defendo
a utilização da mesma veemente, não só pelos impactos que visualizo todos os
dias na minha saúde, como também na longevidade saudável, que presencio por
meio de outras pessoas que aderem a essa linha de ação. Lembrando que é muito
melhor envelhecer de forma saudável, ainda que abrindo mão de alguns padrões
comportamentais, como excessos na alimentação e sedentarismo, mas garantir
que além de uma bela cútis existe um corpo e mente sãos. Do que maquiar uma
bela aparência e perder a saúde.

Porque a vida é bela e deve ser vivida plenamente em todas as suas fases!

Valéria Knopik

Formou-se em Turismo pela Universidade Positivo e após alguns anos de experiência
na área decidiu focar-se na área de saúde alternativa, especializando-se em
Regressão de Memória pelo Instituto Era Dourada e em Aromatologia pelo IBRA –
Instituto Brasileiro de Aromatologia. Atua como Terapeuta Holística na empresa
Cabana Encantada, local em que estuda e aplica os conhecimentos sobre os óleos
essenciais e regressão no tratamento de patologias do corpo e da mente, focando
na qualidade de vida de seus pacientes.










 
Notícias Barra Velha